Exposição #RiseUpAgainstOpression

A exposição #RiseUpAgainstOppression, que já esteve no Centro da Juventude de Lisboa e na sede do Instituto Português do Desporto e Juventude, vai andar a viajar por várias partes do país.

Reúne um conjunto de citações de feministas de todo o mundo, explicando o porquê de defenderem a abolição da prostituição.


Calendário

  • 17 a 28 setembro 2018: Centro da Juventude de Lisboa
  • 2 outubro a 13 novembro 2018: Loja Ponto JA, sede do Instituto Português da Juventude em Lisboa
  • 24 novembro a 9 dezembro 2018: Café Santa Cruz, Coimbra
  • 13 a 17 dezembro 2018: Centro Maria Alzira Lemos, Parque Infantil do Alvito, Lisboa
  • 3 a 31 janeiro: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Leiria
  • 2 a 28 fevereiro: Sede da associação Ser Mulher, Évora
  • 7 a 24 março: Câmara Municipal de Porto Mós – Cineteatro
  • 1 a 31 abril: Sede da associação Coolabora, Covilhã
  • 23 a 27 maio: Alto Comissariado para as Migrações, Lisboa

A ideia da prostituição como “trabalho”, que vai ganhando terreno no mundo ocidental, é criticada por ativistas de África, América, Oceânia e Ásia, de onde são oriundas a maior parte das mulheres traficadas para exploração sexual, e também Europa.

As citações foram recolhidas pela Rede Europeia das Mulheres Migrantes, que considera a prostituição como uma forma de violência contra as mulheres, afetando desproporcionalmente mulheres migrantes e pobres.

A luta contra a prostituição é apresentada como a luta pelos direitos das mulheres e contra a desigualdade e opressão de classe e género, defendendo o direito de dizer “não!”.

A Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres está disponível para partilhar esta exposição, podendo ser cedida temporariamente a entidades que a queiram expor.