EXIT é uma campanha pela abolição da prostituição em Portugal e pela implementação do modelo da igualdade ou modelo nórdico

A Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres, o Lobby Europeu das Mulheres, bem como o Parlamento Europeu e vários governos europeus consideram a prostituição como uma forma de violência contra as mulheres e um atentado aos direitos humanos que deve ser combatido.

(Luis Prado/TheNounProject)

As pessoas na prostituição devem ser apoiadas, devem ter verdadeiras alternativas. O proxenetismo e a compra de sexo têm de ser criminalizados, pois alimentam o sistema da prostituição, marcado pela exploração sexual das pessoas mais vulneráveis, como mulheres e raparigas jovens, migrantes e pobres.

O modelo da igualdade assenta em três eixos principais…

(Scott Lewis/TheNounProject)

Descriminalização
das pessoas
na prostituição

(Gan Khoon Lay/TheNounProject)

Serviços de apoio e estratégias de saída para as pessoas na prostituição

(Gan Khoon Lay/TheNounProject)

Criminalização da compra de sexo, do proxenetismo e do tráfico humano

Uma sociedade que defende a igualdade entre mulheres e homens não pode compactuar com o sistema da prostituição, não o pode legitimar nem regulamentar.
Enquanto a prostituição existir e um homem possa comprar o consentimento sexual de uma mulher, nunca haverá igualdade entre mulheres e homens. Por uma sexualidade livre e entre iguais, é preciso abolir a prostituição.

Recursos

Publicações

Ver todas as publicações


#RiseUpAgainstOppression

Loja Ponto JA na sede do Instituto Português do Desporto e Juventude, até final de outubro
Rua Rodrigo da Fonseca, 55, 1250-190 Lisboa – PORTUGAL


Junte-se à Zéromacho, rede internacional de homens contra o sistema da prostituição e pela igualdade entre mulheres e homens!